Palavra do Pastor

1 de dezembro de 2016

Natal do Senhor Jesus: milagre contínuo de graça e luz

Estamos vivendo o ANO MARIANO, tendo em vista celebrar no próximo dia 12 de outubro de 2017, o encontro da imagem milagrosa de Nossa Senhora da Conceição Aparecida no rio Paraíba.

A Mãe de Deus e nossa se manifestou em vários lugares do mundo em momentos marcados por sofrimento para os povos aos quais ela quis se mostrar próxima. Entre nós, ela apareceu em 1717 na forma de uma imagem negra, na época em que a escravidão estava em alta no Brasil. Desde quando os três pescadores (Domingos Garcia, João Alves e Felipe Pedroso) retiraram das águas do rio Paraíba do Sul a Sagrada Imagem, um rio ininterrupto de graças sobreveio ao povo brasileiro por intermédio de Nossa Senhora. São 300 anos em que a presença e o carinho da Mãe têm acompanhado os nossos passos!

Além de Aparecida, celebramos 100 anos da aparição de Nossa Senhora em Fátima, Portugal. Em 1917, ela apareceu a três crianças: Lúcia de Jesus, Francisco Marto e Jacinta Marto. Era um momento difícil para a humanidade devido à Primeira Guerra Mundial e ao comunismo russo, que teria início naquele mesmo ano. Assim, este Natal do Senhor Jesus se reveste de uma solenidade particular para nós brasileiros, pois a Mãe de Deus e nossa, a querida Mãe de Jesus, dignou-se “aparecer” entre nós, milagrosamente nas redes dos três pescadores do Rio Paraíba.

O Natal do Senhor Jesus é um milagre contínuo de graças e de luz. O nascimento de Jesus Cristo na gruta de Belém é o cumprimento definitivo das promessas de Deus feitas aos profetas e ao Povo de Deus, na história. “Uma virgem conceberá e dará à luz um menino…ele será grande… filho do Altíssimo… e seu reino não terá fim”. Tudo que fora prometido pelo Pai do céu, tudo o que fora predito pelos profetas, tudo o que fora esperado pelo povo de Deus, agora, em Belém, por graça de Deus, se CUMPRIA PARA SEMPRE.

A Palavra se fez carne e veio habitar entre nós (Jo 1, 14). O Deus conosco recebeu o nome de JESUS, que significa “Deus que salva”. A criança nascida da Virgem Maria é chamada “Jesus”, pois Ele salvará o seu povo dos seus pecados (Mt 1,21): “Não existe debaixo do céu outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos” (At 4,12). O Natal é, pois, a solenidade, a festa, a comemoração do PODER DE DEUS: uma virgem dar à luz, a encarnação do Verbo de Deus, a manifestação da glória do altíssimo. Confessar ou invocar Jesus como Senhor é crer em sua divindade. “Ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor a não ser no Espírito Santo” (1Cor 12,3). O Verbo se fez carne para que assim conhecêssemos o amor de Deus. “Pois Deus tanto amou o mundo, que deu seu Filho único afim de que todo aquele que crer n’Ele não pereça, mas tenha a Vida Eterna” (Jo 3, 16). Cantemos, pois, hinos de glória e de louvor ao menino nascido entre nós, assim como os pastores em Belém.

Corramos todos à gruta bendita de Belém para nos encontrarmos com a Sagrada Família, ícone e imagem para cada uma das nossas famílias constituídas em Deus e que querem viver sua vida como a família de Nazaré. Levemos e depositemos aos pés de Jesus as nossas vidas, nossas vontades, nossos louvores, o nosso agir, o nosso fazer, o nosso crer, assim como fizeram os Reis Magos em sua visita ao Senhor. Escolhamos andar em nossa vida pelos caminhos indicados pela “estrela de Deus”, assim como os Reis Magos, que voltaram para casa “por outro caminho”, que não o caminho da mentira e da violência de Herodes e dos poderosos de Jerusalém. Escolhamos o caminho de Jesus que nos diz: “eu sou o caminho, a verdade e a vida”.

Vivamos com alegria este tempo de Natal do Senhor Jesus, crescendo na Fé, na Esperança e na Caridade, como discípulos missionários a serviço do Reino de Deus.

FELIZ NATAL DO SENHOR JESUS. Abençoado Ano Novo de 2017, vivido na graça de Deus.






MISERERE   Faculdade

0 Comments


Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *