Artigos

15 de julho de 2017

“O Semeador saiu para semear”

Reflexão do Evangelho Dominical – 15º Domingo do Tempo Comum. 

Mateus 13, 1-23

Terra do mundo, terra da vida.
Quanto de ti não aguarda 

Uma semente que caia 

E amanhã floresça bem plantada.

Nossa existência é como a terra: 

Tem pedras, espinhos, securas

Colheitas, alegrias e farturas. 

Existir é cultivar

É cultivar-se

Roçar as terras ruins

Nutri-las, semeá-las

E viver do que se plantou. 

Quão triste uma vida que não cultivou

Que não teve frutos nem sabor 

Mas no seu alienado labor 

Contentou-se com uma mísera muda que brotou. 

Quão alegre a vida que cultivou

Que ofereceu a terra da sua vida à terra do mundo

Que nutriu-se e nutriu

Semeou, esperou, e colheu

Tal vida viveu, 

Aquela outra, apenas sobreviveu. 

Contudo, em todas as terras do mundo

“O Semeador saiu para semear” 

E como fez isso bem 

Em cada terra, em cada cultura, 

Rastros seus deixou 

Sementes do Verbo estão lançadas em todas as terras

E tais sementes 

Outrora lançadas na terra do mundo

Desejam penetrar na terra da nossa vida

E ali florir 

E ali frutificar.

A semente deste Semeador 

Restaura qualquer solo árido 

Revigora qualquer terra morta

É semente que nasce em qualquer terra

Que dá múltiplos frutos de múltiplos sabores 

E leva à terra do mundo, à terra da vida 

O broto da esperança, da paz e da justiça 

Que cresce, amadurece e floresce 

Nas múltiplas terras do humano que deixou-se existir. 

(Seminarista Gustavo Rigueira, 3º ano Filosofia)






CatolicaSJC Web Rádios

0 Comments


Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *