Artigos

9 de Maio de 2017

Uma experiência de fé e de vida na Gruta de Lourdes

Eu me encontro há dois meses na pequenina cidade de Lourdes, na França, não por acaso, mas pela ação providencial do Senhor, que tudo faz para o bem dos que O amam. Essa história teve início em abril de 2016 quando fui convidado pelo casal Becky e diácono Manoel, da Filadélfia, Estados Unidos, onde eu estava desde 2013. Prontamente aceitei o convite e nossa viagem foi paga pelos diáconos daquela diocese que, num gesto de solidariedade para com o colega de apenas um ano de ordenação (ele também havia sido diagnosticado com câncer uma semana antes), se quotizaram e nos incentivaram a orar em Lourdes, onde Nossa Senhora, a Imaculada Conceição, aparecera a Bernadette em 1858.

E lá fomos nós para os Altos Pirineus, no sul da França, em maio, próximo ao dia das mães e me recordei que, coincidentemente, estava completando 10 anos do falecimento de minha querida mãe Terezinha e eu ali, convidado para estar na casa da Mãe. Devido à debilidade em que o diácono Manoel se encontrava, quando chegamos alugamos uma cadeira de rodas e em 3 dias percorremos os lugares sagrados do Santuário, a saber: Via-Sacra no morro, onde ele se levantou da cadeira e começou com muito esforço a empurrá-la; igrejas, capela das confissões; e participamos de celebrações, de procissões, da adoração ao Santíssimo, dentre outros.

No terceiro dia, ele disse que entraria na água que nasce de uma fonte natural dentro da Gruta que, a princípio, era barrenta e a pedido de Maria, Bernadette tomou desta água e pela terceira vez, a água surgiu limpa e potável e jorra até hoje e é canalizada para várias torneiras e também para as banheiras onde os doentes são colocados ou nelas entram. A água, na tradição judaico-cristã, tem um forte simbolismo e desde 1858, em Lourdes, os enfermos se utilizam com fé da mesma. Ao sair da banheira, o diácono voltou-se para mim e exclamou: “eu me sinto diferente!”

Conversamos um pouco e dali saímos e nos dirigimos à Gruta das Aparições onde um grupo estava rezando o terço e quando terminou, me dirigi para falar com aquele  padre que eu não conhecia e que fora para a sacristia. Apresentei-me e disse-lhe que gostaria de saber com quem eu deveria falar para ficar algumas semanas no Santuário no mês de outubro, fim do meu trabalho nos EUA, para um momento de retiro pessoal e para atender confissões, pois eu não havia visto padre atendendo na língua portuguesa nos confessionários. Ouvindo-me atentamente, apresentou-se dizendo que era com ele mesmo que eu deveria falar, pois era o padre responsável pela Pastoral Internacional no Santuário e que eu poderia ficar com eles no mês outubro e, caso gostasse, poderia ficar durante o ano de 2017 porque eles estavam mesmo buscando um padre que falasse português para elaborar e executar o projeto de colocar a língua portuguesa como sétimo idioma oficial do Santuário. Surpreso pela resposta afirmativa e vendo nisto a ação divina, eu disse que viria em outubro, porém que, a respeito do ano 2017, não dependeria de mim, pois que eu deveria retornar à diocese de São José dos Campos, mas ele falou que eu não me preocupasse.

De volta à Philadelphia, duas semanas depois, o diácono foi fazer o exame de sangue para verificar qual era a taxa dos marcadores tumorais sendo, que antes da nossa viagem, estava em 30.000.  Desta vez, após a viagem, a taxa daqueles marcadores estava em 1.670 e assim foi caindo mês a mês, até chegar a 20 ( o nível considerado normal é 35).  É bom dizer que, segundo os médicos, a quimioterapia que ele estava fazendo era somente paliativa.

O diácono Manoel retomou a sua vida e missão, porque o prognóstico dos médicos havia falhado (sim! Ele recebera prognóstico de vida até o mês de setembro), pois ele não morreu naquele mês dado como último; ele está vivo, com 54 anos de idade, voltou a ajudar na igreja, retomando suas atividades. Inúmeros tumores pequenos já desapareceram, inclusive os cinco tumores grandes e partes de tecidos internos foram refeitas de acordo com a imagem dos exames. Estamos rezando e convido você a fazer o mesmo, para que o nosso Bom Deus complete a sua obra (cf. Sl 137), na intercessão materna de Maria, de quem o diácono é muito devoto. Para nós, ficou evidente a ação do Senhor naquele seu servidor.

Com a anuência de nossa Diocese, fui nomeado pelo bispo de Tarbes e Lourdes, D. Nicolàs Brouwet, capelão do Santuário de Lourdes para língua portuguesa e agradeço este belíssimo presente de Nossa Senhora, sem mérito de minha parte, de estar neste lugar durante este ano Mariano celebrado no Brasil.

A cada dia tenho testemunhado o Magnificat, as maravilhas de Deus pelas mãos de Maria, a serva do Senhor. Muitos irmãos são tocados interiormente pela  graça de Deus, curando seus corações, recebendo os dons da fé e do perdão, dentre outros, até mesmo a cura física em alguns casos, retornando com alegria e esperança ao seio de suas comunidades eclesiais. Peço as orações de todos pelo trabalho que estamos realizando no Santuário, procurando acolher de modo fraterno os peregrinos dos países de língua portuguesa e de outras nações e convido-os para fazerem uma experiência de fé nesse especial lugar onde a vida, que vem do Poder de Deus, é renovada a cada istantante.

Deixo-lhes a minha benção e as referências de contato em Lourdes para uma possível programação proposta por nós, para as famílias ou os grupos que desejarem peregrinar ou até as pessoas que intencionarem voluntariar por uma ou duas semanas no Santuário. E aproveitando a oportunidade convido para rezarem o terço conosco, todas as terças-feiras, diretamente da Gruta, pela internet (às 9h30 da manhã no Brasil e às 14h30 na França). A partir do mês de julho, será gentilmente transmitido uma vez por semana pela TV Aparecida.

Um grande abraço.

Padre Rodolfo Domingues de Vasconcelos.

 

Santuário de Lourdes: www.lourdes-france.org
Centro de Informações: +33 (0)5 62 42 79 03






CatolicaSJC Web Rádios

  1. Edilaine

    Lindo a historia de fé,
    Fiquei completamente emocionada de poder estar presente em Lourdes, senti uma bênção muito forte , uma sensação que nunca tinha sentido.
    Obrigado por nos receber, e pode contar que estarei no terço daqui do Brasil.


  2. Maria Ignez Innocencio Côrtes

    Padre Rodolfo, foi com muita alegria que o conhecemos no dia 02/04, em Lourdes. Ficamos muito felizes por ter assistido uma missa no Santuário em nossa língua portuguesa. Suas palavras, na missa das 18h, tocaram diretamente meu coração. Espero que seu período em Lourdes seja longo e proveitoso. Que o Sr possa tocar outros corações e almas!
    Um grande abraço, Maria Ignez Côrtes


  3. Norma Cunha

    Norma
    Fiquei muito emocionada em rever está obra Maquinifica outra vez !
    Agradeço todo instante de poder ter presenciado esta maravilhosa obra de Deus aqui com o Sr Padre Rodolfo ! O Diácono forte e feliz com sua família.
    Tenho participado do terço as 8:30 aqui em AUSTIN ( Texas )
    Estamos combinando de irmos no próximo ano em Lourde !
    Que Deus continue te usando em suas obras Padre Rodolfo .


  4. Cristiane da Silva Morais Lobo

    Deus sabe de tudo!!!! Como é maravilhoso estar em contato e em meio as coisas de Deus, olhe as Maravilhas que Ele realiza e ainda realizará !!!!
    Pe. Rodolfo que esse momento seja cada vez mais abençoado , em sua vida e que novas experiências sejam vividas! Trabalhei com Pe. Rodolfo na Cateseque aqui na Diocese de São José dos Campos – SP – Brasil, no projeto da Catequese Renovada, foi um tempo muito rico e de conhecimento .
    Parabéns pelo trabalho e pelo artigo, que Deus ilumine seus caminhos sempre.
    Fique com Deus.
    Um abraço Pe. Rodolfo .


  5. Andrea Crespo

    Sua benção Padre Rodolfo!
    Muito linda e comovente sua história !
    Estivemos no santuário de Lourdes dia 22/06 e assistimos a sua missa às 18h, com as irmãs
    Era eu e minha amiga de Santo André – SP. Foi um momento especial para nós.
    Que Deus abençoe seu projeto em Lourdes


  6. António Dias Martins

    Padre Rodolfo, conhecemo-nos no dia 11 de Março deste ano na Eucaristia da tarde na Igreja de São Patrik. Espero estar em Lourdes a 10 e 11 de Fevereiro do Próximo Ano de 2018. Conto encontrar-me consigo.
    Com a Bênção de Nossa Senhora de Lourdes, desejo a continuação de um bom ano.
    António Martins


  7. Ir maria de Lourdes Goulart - Carmelita D.C.J

    Carissimo Pe Rodolfo! Tudo bem? fiquei muito feliz com seu testemunho e porque Deus concedeu esta grande graça de estar em Lourdes!!!! Tanto desejei ir a Lourdes mas foram somente promessas que nunca se concretizaram, estive na Itália 4 anos,estando lá naõ tive esta oportunidade de ir a Lourdes minha padroeira!
    Fico muito feliz pelo sua doação generosa em estar ai nesta terra santa, reze pelo Brasil!
    Eu coloco nas maõs de deus se for sua santissima vontade um dia irei a Lourdes !!!! rezem por mim! Abraços !


  8. Ir maria de Lourdes Goulart - Carmelita D.C.J

    Carissimo Pe Rodolfo! Tudo bem? fiquei muito feliz com seu testemunho e porque Deus concedeu esta grande graça de estar em Lourdes!!!! Tanto desejei ir a Lourdes mas foram somente promessas que nunca se concretizaram, estive na Itália 4 anos,estando lá naõ tive esta oportunidade de ir a Lourdes minha padroeira!
    Abraços e reze por mim junto á Mãe!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *