Notícias da Diocese

5 de fevereiro de 2014

Lançamento do Texto-Base da Campanha da Fraternidade 2014

cf_2014_site

A coordenação diocesana da Campanha da Fraternidade – CF convida a todos para o lançamento do Texto-Base da Campanha da Fraternidade 2014.

O evento será no dia 26 de fevereiro (4ª-feira), às 19h30 no teatro da UNIVAP (Praça Cândido Dias Castejón, 116 – Centro – SJC) com a presença e explanação do padre Antonio Carlos Frizzo, coordenador da CF no Regional Sul 1 (Estado de SP) da CNBB.

A CF 2014 traz como tema “Fraternidade e Tráfico Humano” e o lema: “É para a liberdade que Cristo nos libertou” (Gl 5, 1).

Lançamento da CF 2014 na Diocese

Dia 26 de fevereiro (4ª-feira), às 19h30
Local: Teatro da UNIVAP (pça Cândido Dias Castejón, 116 – Centro – SJC)
Assessor: Padre Antônio Carlos Frizzo (coordenador da CF no Regional Sul 1 (Estado de SP) da CNBB)
Entrada franca.

O objetivo geral da Campanha da Fraternidade de 2014 é “identificar as práticas de tráfico humano em suas várias formas e denunciá-las como violação da dignidade e da liberdade humanas, mobilizando cristãos e pessoas de boa vontade para erradicar este mal com vista ao resgate da vida dos filhos e filhas de Deus”.

Objetivos específicos:
- Identificar as causas e modalidades do tráfico humano e os rostos sofridos por esta exploração;
- Celebrar o mistério da morte e ressurreição de Jesus Cristo, sensibilizando para a solidariedade e o cuidado às vitimas dessas práticas;
- Suscitar, à luz da Palavra de Deus, a conversão que conduza ao empenho transformador desta realidade aviltante da pessoa humana;
- Denunciar as estruturas e situações causadoras do tráfico humano;
- Promover ações de prevenção e de resgate da cidadania dos atingidos;
- Reivindicar, aos poderes públicos, políticas e meios para a reinserção das pessoas atingidas pelo tráfico humano na vida familiar, eclesial e social;

cf2014

 

Entenda o significado do cartaz:

O cartaz da Campanha da Fraternidade quer refletir a crueldade do tráfico humano. As mãos acorrentadas e estendidas simbolizam a situação de dominação e exploração dos irmãos e irmãs traficados e o seu sentimento de impotência perante os traficantes. A mão que sustenta as correntes representa a força coercitiva do tráfico, que explora vítimas que estão distantes de sua terra, de sua família e de sua gente.

Essa situação rompe com o projeto de vida na liberdade e na paz e viola a dignidade e os direitos do ser humano, criado à imagem e semelhança de Deus. A sombra na parte superior do cartaz expressa as violações do tráfico humano, que ferem a fraternidade e a solidariedade, que empobrecem e desumanizam a sociedade.

As correntes rompidas e envoltas em luz revigoram a vida sofrida das pessoas dominadas por esse crime e apontam para a esperança de libertação do tráfico humano. Essa esperança se nutre da entrega total de Jesus Cristo na cruz para vencer as situações de morte e conceder a liberdade a todos. “É para a liberdade que Cristo nos libertou” (Gl 5, 1), especialmente os que sofrem com injustiças, como as presentes nas modalidades do tráfico humano, representadas pelas mãos na parte inferior.

A maioria das pessoas traficadas é pobre ou está em situação de grande vulnerabilidade. As redes criminosas do tráfico valem-se dessa condição, que facilita o aliciamento com enganosas promessas de vida mais digna. Uma vez nas mãos dos traficantes, mulheres, homens e crianças, adolescentes e jovens são explorados em atividades contra a própria vontade e por meios violentos. (Fonte: CF 2014).

 






Capelania   Web Rádios

  1. Donizeti A martins

    Paz e Bem!
    Parabéns pela iniciativa de divulgação desta campanha, pois trata -se de um crime silêncio, pois é de mutia grandeza que isso seja lançado mesmo em todos os cantos de nossa Diocese,
    E que todas paróquias enviem pelo menos umas 15 pesssoas e a presença de seus respectivos párocos sejam incentivo ainda maior para todos os leigos.
    O tráfico humano e o trablho escravo acontecem com frequência, nunca é demais se interar deste assunto.
    Que Deus ilumine a todos que estão envolvidos nesta Campanha.


    • Francisco lira

      Senhores Parlamentares, ouçam a voz da Igreja pedindo em nome de Jesus, que verifiquem essa situação de tráficos de seres humanos. Elaborem Leis mais rigorosas para punir essa irregularidade, nós a Igreja de Jesus, se solidariza com eesa escravidão que não devia acontecer, porque todo ser humano foi feito imagem e semelhança de Deus todos merecem respeito e amor. obrigado!


    • geraldo correia de oliveira

      A terra encheu de pessoas, mas as mesmas estão afastando da sabedoria divina, ninguem está inteiramnete ligado no evangelho de Jesus.Nunca vi uma campanha da fraternidade que não seja tão bem preparada; mas apenas conteudo, a pratica está muito lonje daquilo que precisa ser.São apenas textos lindos, musicas lindas, cartazes bem elaborados mas tudo isto fica guardado apos encerrar o tempo da quaresma.
      Nunca será diferente onde a verdade não prevalecer como prioridade nos meios missionários de evangelização, Jesus falava aos seus com verdadeiro amor. Hoje é o que o Santo Padre Papa Francisco está buscando para a catequese da fé, a verdade, simplicidade, umildade e fraternidade. Nesta direção podemos salvar o projeto de Deus para toda umanidade.
      Fique com Deus, abraços a todos.


  2. Ilma de Jesus F.F.

    CNBB, parabéns pelo Tema e o lema da CF 2014. Essa igreja que grita em favor dos oprimidos que não tem medo de denunciar aos 4 cantos desse país, o tráfico de pessoas já que as autoridades desse país não toma conhecimento desse fato que acontece em baixo das barbas deles.Pessoas que são enganadas por promessas de emprego e são jogadas em poroes de onde só saem para se prostituir, e quando não servem mais para esse tipo de humilhação são assassinadas e tem seus orgão roubados seus corpos jogados no lixo. Por esses traficantes que são mostros sem humanidade e sem pudor. Que matam pessoas, homens, mulheres, jovens e crianças. Lideranças política do Brasil, não tem nada a dizer? Nas Rio de Janeiro, há um grande nº de Bolivianos (traficados) Trabalhando de camelor nas ruas, são famílias inteiras pai, mae e filhinhos….


  3. Fraternidade, Paz, e Esperança
    A CF deste ano foi no mais fundo de nosso pensamento, pois o trafico humano ta ai escancarado em nossa cara mas as vezes nos deixamos ser levado pela luxuria avareza e não olhamos para o nosso irmão que estar a merce precisando de nossa ajuda a nossa obrigação como cristão é ajudar aquém necessita… Pois “É para a liberdade que cristo nos libertou” esse é o lema da campanha da fraternidade desse ano vamos fazer a nossa parte !!!


  4. Clara Soares

    Parabéns, a CNBB, ótimo tema CF 2014, tamos juntos nessa, Paz e Amor nesse mundo !!


  5. Clara Soares

    Ainda é possível ter OUTRO OLHAR, olhar de ética, amizade, justiça social, paz, sustentabilidade, carinho e amor para com o planeta e com as pessoas


  6. renato santana vieira

    A humanidade, em tempos remotos escravizava o ser humano, hoje faz pior, pois mata para traficar órgãos. Creio que Deus já não suportará muito tempo “esta geração” e o fim virá com certeza e com ele a aflição. Cristo nos falou do fim e os sinais estão aí. Mas nós ainda podemos fazer alguma coisa, denunciando e orando.


  7. Parabéns á CNBB por esse tema da CF-2014, muito bem escolhido, pois é muito triste essa realidade, é preciso que todas as Igrejas, não só a católica trabalhe, divulgue, alerte as pessoas sobre esse mal que ronda e destrói todos os dias pessoas indefesas.Que Deus nos abençõe e nos livre dessa força maligna.


  8. Domingas D`arc de Almeida Nogueira

    Parabéns pela iniciativa ao tocar numa ferida tao profunda e doida que é o tráfico de seres humanos. Os sere humanos precisam começar a ter consciência de ver o outro como alguém passível de direito e deveres como a si próprio principalmente no que diz respeito a liberdade. Ninguém tem o direito de decidir pelo outro. A Igreja sai na frente e espero que outras instituições também comecem a olhar com outros olhos este fenômeno e aponte soluções e concretize-as, não é justo que o século XXI seja marcado por tamanha úlcera que deixa cicatriz terrível na alma de suas vítimas.Mais uma vez parabéns a Igreja pela coragem e cuidado com os que sofrem!



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>